29.04

2017

Elaboração de Projetos e a Captação de Recursos

Postado por

Hoje se faz necessário uma mudança em nosso entendimento do que é um projeto. Um livro ou uma tese de mestrado podem ser objetivos de projeto, mas não são um projeto. Um projeto é antes de tudo um plano de trabalho, portanto uma atividade de planejamento. Como toda e qualquer atividade de planejamento, um projeto precisa responder três perguntas básicas: Onde estou? Aonde eu quero chegar? Como chegar lá? Um projeto tem que ser simples e claro, ter objetivos geral e específico e atividades, ter indicadores mensuráveis, beneficiários, cronograma e orçamento. Mas um projeto precisa ter também mercado, de nada adianta desenvolvermos um projeto perfeito em todos os aspectos, se não encontramos quem o financie, ou seja, se não encontramos mercado para ele. Diferentes instituições usam diferentes tópicos e nomes para os tópicos que apresentaremos a seguir, portanto não se fixem nos nomes utilizados, mas sim nos conceitos por eles representados.

Sendo a elaboração de projeto uma atividade de planejamento, ela deve ser feita em grupo, portanto ao realizar a pesquisa entre beneficiários e possíveis sócios, estes devem ser convidados a participarem da elaboração do projeto. Ao escrever o projeto procure usar uma linguagem adequada a instituição que irá recebê-lo, seja objetivo, e ressalte as partes positivas como auto sustentabilidade, credibilidade e experiência na área. Resumindo, um projeto é uma forma de planejamento. Assim como o projeto todas as atividades que envolvem a elaboração do projeto devem ser levantadas, analisadas e suas ações planejadas profissionalmente. Captar recursos é antes de tudo conquistar um parceiro. Hoje em dia os grandes financiadores têm responsabilidade social e fazem investimentos sociais e não assistencialismo, o que exige um melhor preparo do captador de recursos. O problema mais comum com o qual nos deparamos é causado por nossa formação cultural que estimula o hábito de mendigar e não de propor um investimento social. É preciso dar ao projeto, o mesmo tratamento que as empresas dão aos seus produtos. Necessitamos determinar, então: O que apresentar; Para quem apresentar; e Quando apresentar.

O que apresentar? Nossa preocupação deve ser em apresentar um projeto, consistente que tenha início, meio e fim. Que tenha meios de acompanhamento/formas de verificação e indicadores de resultado. Para quem vender? Faz-se necessário pesquisar quem seria o seu mercado, a quem interessaria o seu projeto, que empresa teria afinidade com seu projeto e acima de tudo, que retorno o investidor teria. Quando apresentar? Precisamos saber qual a situação da empresa; se teve lucro ou prejuízo, se está pensando em expandir, enfim, determinar se este é o momento adequado para apresentar-lhe seu projeto.

Precisamos entender que o que atrai parceiros é sucesso.


Ricardo Falcão – Gerente da RFALCÃO Consultoria e Planejamento LTDA. Formado em economia, foi analista para agências financiadoras internacionais por 11 anos. Consultor com prática nas áreas de responsabilidade social, elaboração, gerenciamento e avaliação de projetos, planejamento estratégico, captação de recursos. É também professor universitário e palestrante convidado nos principais eventos da área. Profissional com mais de 20 anos de experiência em gerenciamento, elaboração, avaliação de projetos, sua captação de recursos e financiamento na iniciativa privada de organizações, Instituto OCA Brasil, Instituto Lindenberg, Instituto Gol de Letra, ONU, USAID e organizações da sociedade civil.

Compartilhe:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter